Barley's Angels

Barley’s Angels Brasil

Barley's Angels

Fiquei sabendo da existência das Barley’s Angels no início deste ano, em um episódio do videocast norte-americano New Brew Thursday, que tinha como convidada a Denise Ratfield, da Stone Brewing. Durante o episódio, Denise falava (em 5:10 e 9:00) sobre duas organizações voltadas a promover a cerveja artesanal entre as mulheres, a Pink Boots Society e a Barley’s Angels:

 

Sempre senti que há bem pouco espaço para as mulheres no cenário cervejeiro brasileiro, então me interessei pela proposta dessas organizações imediatamente. Pesquisei um pouco sobre elas e achei ainda mais interessante. Como estava com viagem marcada para os EUA, resolvi que tentaria um encontro com a responsável por alguma seção dos lugares por onde eu passaria. Acabei descobrindo que a primeira seção da Barley’s Angels foi fundada em Portland, uma das cidades que eu visitaria. Assim, decidi entrar em contato com a precursora da Barley’s Angels, Christine Jump. Admito que fiquei surpresa com resposta rápida e prestativa que recebi. Christine combinou de me encontrar para conversarmos sobre a organização e se ofereceu para me levar a alguns destinos cervejeiros da cidade (assunto para outro post!).

Já em Portland, Christine me contou sobre sua trajetória no mundo das cervejas artesanais, falou sobre a Barley’s Angels de forma geral e especificamente sobre algumas seções. Conversei com ela a respeito da minha vontade e, ao mesmo tempo, meu receio de trazer a organização para o Brasil. Se por um lado foi inspirador conhecer alguém como ela, por outro me deu um certo desânimo perceber o quanto a situação é mais complicada aqui do que lá e nos outros lugares onde a Barley’s Angels está presente. Em países como EUA, Canadá, Inglaterra e Alemanha, por exemplo, parece haver mais espaço para a discussão de questões de gênero, enquanto no Brasil essas questões não são sequer reconhecidas e costumam ser tratadas como “mimimi”.

Acontece que, depois de ler esta entrevista (que traduzi aqui), percebi que, além de compartilhar da visão da Christine e já ter passado por muitas situações absurdas no meio cervejeiro, tenho visto cada vez mais mulheres descontentes com a forma como são tratadas nesse universo. São cervejarias que nos veem como consumidoras de segunda linha, estabelecimentos que nos ignoram, fóruns cervejeiros e grupos de discussão que nos hostilizam, indivíduos que nos tratam com condescendência. E isso acontece no mundo todo; a diferença é que, em alguns lugares, já não há mais tanta resistência em admitir essa situação, seja por razões progressistas ou esperteza comercial. Tapar os olhos e fingir que nada disso acontece é apenas um mecanismo de defesa.

Mas, afinal, o que é e o que propõe a Barley’s Angels? A Barley’s Angels é uma organização internacional, composta por dezenas de seções ao redor do mundo, criada a partir de outra organização, a Pink Boots Society. Enquanto esta última reúne profissionais da indústria cervejeira, a Barley’s Angels tem como foco consumidoras de cerveja artesanal. Nosso intuito é reunir mulheres que buscam um ambiente acolhedor para explorar e aprender sobre cervejas artesanais, além de propiciar a cervejeiros(as) e proprietários(as) de bares e restaurantes uma plataforma para demonstrarem seu compromisso em proporcionar experiências confortáveis para suas consumidoras. Em nossa página no Facebook, anunciaremos encontros e eventos dedicados às mulheres e à cerveja artesanal. Homens podem nos apoiar curtindo nossa página e divulgando os encontros para mulheres. Estabelecimentos e empresas que quiserem colaborar com a organização podem entrar em contato pelo e-mail barleysangelsbrasil@gmail.com. Nosso objetivo é fortalecer a presença feminina no mercado cervejeiro.