Category Archives: Eventos

Barley's Angels

Barley’s Angels Brasil

Barley's Angels

Fiquei sabendo da existência das Barley’s Angels no início deste ano, em um episódio do videocast norte-americano New Brew Thursday, que tinha como convidada a Denise Ratfield, da Stone Brewing. Durante o episódio, Denise falava (em 5:10 e 9:00) sobre duas organizações voltadas a promover a cerveja artesanal entre as mulheres, a Pink Boots Society e a Barley’s Angels:

 

Sempre senti que há bem pouco espaço para as mulheres no cenário cervejeiro brasileiro, então me interessei pela proposta dessas organizações imediatamente. Pesquisei um pouco sobre elas e achei ainda mais interessante. Como estava com viagem marcada para os EUA, resolvi que tentaria um encontro com a responsável por alguma seção dos lugares por onde eu passaria. Acabei descobrindo que a primeira seção da Barley’s Angels foi fundada em Portland, uma das cidades que eu visitaria. Assim, decidi entrar em contato com a precursora da Barley’s Angels, Christine Jump. Admito que fiquei surpresa com resposta rápida e prestativa que recebi. Christine combinou de me encontrar para conversarmos sobre a organização e se ofereceu para me levar a alguns destinos cervejeiros da cidade (assunto para outro post!).

Já em Portland, Christine me contou sobre sua trajetória no mundo das cervejas artesanais, falou sobre a Barley’s Angels de forma geral e especificamente sobre algumas seções. Conversei com ela a respeito da minha vontade e, ao mesmo tempo, meu receio de trazer a organização para o Brasil. Se por um lado foi inspirador conhecer alguém como ela, por outro me deu um certo desânimo perceber o quanto a situação é mais complicada aqui do que lá e nos outros lugares onde a Barley’s Angels está presente. Em países como EUA, Canadá, Inglaterra e Alemanha, por exemplo, parece haver mais espaço para a discussão de questões de gênero, enquanto no Brasil essas questões não são sequer reconhecidas e costumam ser tratadas como “mimimi”.

Acontece que, depois de ler esta entrevista (que traduzi aqui), percebi que, além de compartilhar da visão da Christine e já ter passado por muitas situações absurdas no meio cervejeiro, tenho visto cada vez mais mulheres descontentes com a forma como são tratadas nesse universo. São cervejarias que nos veem como consumidoras de segunda linha, estabelecimentos que nos ignoram, fóruns cervejeiros e grupos de discussão que nos hostilizam, indivíduos que nos tratam com condescendência. E isso acontece no mundo todo; a diferença é que, em alguns lugares, já não há mais tanta resistência em admitir essa situação, seja por razões progressistas ou esperteza comercial. Tapar os olhos e fingir que nada disso acontece é apenas um mecanismo de defesa.

Mas, afinal, o que é e o que propõe a Barley’s Angels? A Barley’s Angels é uma organização internacional, composta por dezenas de seções ao redor do mundo, criada a partir de outra organização, a Pink Boots Society. Enquanto esta última reúne profissionais da indústria cervejeira, a Barley’s Angels tem como foco consumidoras de cerveja artesanal. Nosso intuito é reunir mulheres que buscam um ambiente acolhedor para explorar e aprender sobre cervejas artesanais, além de propiciar a cervejeiros(as) e proprietários(as) de bares e restaurantes uma plataforma para demonstrarem seu compromisso em proporcionar experiências confortáveis para suas consumidoras. Em nossa página no Facebook, anunciaremos encontros e eventos dedicados às mulheres e à cerveja artesanal. Homens podem nos apoiar curtindo nossa página e divulgando os encontros para mulheres. Estabelecimentos e empresas que quiserem colaborar com a organização podem entrar em contato pelo e-mail barleysangelsbrasil@gmail.com. Nosso objetivo é fortalecer a presença feminina no mercado cervejeiro.

Queijos e Cervejas 04

Queijos e Cervejas

Nem sempre um destino cervejeiro é um lugar que vende cerveja. Quem gosta de cervejas artesanais costuma gostar também de outros produtos que seguem a mesma linha, e conhecer boas lojas especializadas é tão importante como saber onde encontrar os melhores rótulos.

A Queijaria é a primeira loja de São Paulo especializada em queijos artesanais brasileiros. Seu proprietário, Fernando Oliveira, viaja pelo país visitando pequenos produtores, em busca de queijos genuinamente artesanais e únicos.

Queijos e Cervejas 01

Em parceria com A Queijaria, fizemos uma noite de harmonização de queijos brasileiros e cervejas brasileiras. Foram cinco os pares degustados:

– Moleson de cabra, da Frialp, Nova Friburgo/RJ + Saison à Trois, parceria entre a 2 Cabeças e a Invicta.

Existem apenas nove queijos tipicamente brasileiros, e o Moleson de Nova Friburgo é um deles. Produzido com leite de cabra, trata-se de um queijo de massa semidura e casca lavada e firme. Maturado por sessenta dias, o Moleson é amanteigado, levemente picante e de intensidade mediana.

A Saison à Trois é uma cerveja delicadamente ácida, condimentada, de amargor médio e final seco. As especiarias presentes na cerveja harmonizaram de maneira complementar com a característica levemente picante do Moleson. A acidez da Saison à Trois mescla-se à mesma característica presente no queijo. Apesar de delicada, a cerveja não “sumiu” diante do Moleson, graças à sua carbonatação abundante, que permite que os sabores da cerveja atravessem a consistência amanteigada do queijo.

Queijos e Cervejas 02
Tudo pronto para começarmos.

– Dionísio, da Fazenda Santa Luzia, Itapetininga/SP + Wäls Trippel, da Cervejaria Wäls.

Massa de frescal produzida com iogurte de leite de vaca, casca lavada com vinho branco e maturação em temperatura mais elevada: esse é o Dionísio. Com casca crocante, lembra queijo francês, só que mais suave. O queijo foi um sucesso tão grande na degustação que não sobrou uma peça sequer na loja. Como pode um queijo frescal se tornar algo tão complexo?

As notas de frutas amarelas e especiarias da Wäls Trippel combinaram muito bem com o Dionísio, cujas características são semelhantes às de um camembert. O azedinho e a terrosidade do queijo também mostraram afinidade com a acidez, efervescência e notas herbáceas da cerveja.

Queijos e Cervejas 03

– Tropeiro, da Fazenda Santa Luzia, Itapetininga/SP + Amburana Lager, da Way Bier.

O Tropeiro é um queijo suave, pastoso e untuoso. Fabricado com leite de vaca, tem sabor levemente adocicado. Na fase de testes para o evento, sequer cogitamos servir o Tropeiro com a Amburana Lager. A afinidade foi descoberta sem querer, quando testávamos o queijo com outras cervejas e acabamos comendo os pedaços restantes com a Amburana Lager, que estava sendo testada com outros queijos.

As notas de amburana presentes na cerveja casaram bem com o Tropeiro, que ora se mostra discretamente adocicado como a cerveja, ora salgadinho, contrastando com ela. Seu alto teor alcóolico mostrou-se compatível com a oleosidade do queijo, e não há muito mais como explicar, de forma teórica, este casamento incrível. Foi um daqueles casos de harmonizações improváveis, que fogem da cartilha e só são descobertas mediante muito teste.

Queijos e Cervejas 04

– Queijo “salaminho”, de Itamonte/MG + Rauchbier, da Bamberg.

Este queijo não tem nome ainda, mas durante os testes, foi apelidado de “salaminho”. Chamá-lo de provolone seria como chamar qualquer stout mais defumadinha de Rauchbier. Fabricado com leite de vaca, o queijo não é só defumado, como também bem seco e repleto de ervas. Em uma degustação às cegas, seria realmente possível confundi-lo com um embutido.

A harmonização, neste caso, é óbvia: a Bamberg Rauchbier é a versão líquida do “salaminho”. Defumado com defumado, não tinha como dar errado. Para melhorar, as notas carameladas da cerveja contrastam com o salgado intenso do queijo, enquanto a carbonatação elevada ajuda a aliviar essa característica.

Queijos e Cervejas 05

– Castanho, da Fazenda Santa Luzia, Itapetininga/SP + Imperial Stout, da Invicta.

Fechando com chavão de ouro, o Castanho é um queijo potente, maturado por três anos. Feito com leite de vaca, tem notas acastanhadas (daí o nome) e massa dura. De sabor adocicado, é perfeito para encerrar a noite.

O queijo casou, ou melhor, namorou, noivou, casou e saiu em lua de mel com a Imperial Stout da Invicta. Realmente feitos um para o outro, já que não há nada melhor que uma Imperial Stout para fechar uma refeição. A cerveja da Invicta é potente, tem alto teor alcoólico, corpo elevado, licoroso e aromas de café e baunilha. Todas essas características destacaram ainda mais as notas acastanhadas do queijo. Foi uma daquelas harmonizações que nos deixam sem saber de onde provêm os sabores que experimentamos. O resultado é um terceiro ser, ou seja, o casamento definitivamente foi consumado!

Queijos e Cervejas 06

Para terminar, tivemos uma agradável surpresa. Um dos participantes era cervejeiro caseiro e trouxe uma de suas cervejas para experimentarmos: a Zigbier Porter. A cervejaria surgiu quando um grupo de colegas de trabalho decidiu arrumar o que fazer enquanto esperava o horário do rodízio para voltar para casa. Compraram todo o equipamento e começaram as brassagens. A cerveja se tornou um sucesso entre amigos e clientes da empresa, e nós ficamos felizes com a oportunidade de conhecer a Zigbier. Além de ser uma boa Porter, cerveja caseira sempre ajuda a aproximar as pessoas. No final do evento, era como se todos os participantes estivessem dividindo uma mesa de bar.

A Queijaria fica na Rua Aspicuelta, 35, São Paulo/SP.

Comes e Bebes

Comes e Bebes

Comes e Bebes

A combinação perfeita

Você sabia que a enorme variedade de estilos de cerveja proporciona harmonizações incríveis? Diferentemente das outras bebidas, é possível combinar cerveja com todo tipo de prato, inclusive – e principalmente! – queijos e sobremesas, basta escolher a cerveja certa. Uma boa harmonização com cerveja traz um novo componente sensorial para a refeição, tornando a experiência gastronômica mais completa. Neste evento, serviremos quatro cervejas de diferentes estilos, harmonizadas com queijos, petiscos e doces, e explicaremos como montar harmonizações bem-sucedidas de diferentes pratos e ingredientes com os variados estilos de cerveja.

As inscrições devem ser feitas diretamente com a MundoMundano.

Amanhã divulgaremos os petiscos e as cervejas na página do evento no facebook.

Update: Fotos do evento na nossa página no facebook.